Diário do Mundial XI

Jogo 6 – Sérbia 0 – 1 Holanda
Em mais um jogo do denominado grupo da morte, a Holanda derrotou a equipa do país que já não existe com um golo de Robben, o Maciel do país das tulipas, tendo dominado grande parte do encontro graças às iniciativas do jogador do Chelsea. Destaque para o festival de apito de Markus Merk, que tocou a Die Zauberflöte de Mozart para apitos metálicos durante a totalidade dos 90 minutos, excepto quando apanhou uma bolada e foi atropelado segundos depois.

Golos:
18' Robben 1-0 – Passe longo do meio campo, Banistelróide desvia com a ponta do pé em profundidade para a corrida do Maciel das tulipas marcar o golo que decidiu a partida.

Jogo 7 – México 3 – 1 Irão
No jogo de abertura do grupo dos amigos de Scolari, o México conseguiu uma vitória folgada, mas teve que esperar pelo meio da segunda parte para confirmar dar a volta à partida, após ter-se deixado empatar. Destaque para a brilhante exibição defensiva das duas equipas, e a implosão da equipa Asiática na segunda parte.

Golos:
28' Bravo 1-0 – Livre na esquerda, um primeiro desvio coloca a bola em Bravo que empurra para o primeiro ante a passividade dos Iranianos.
36' Golmohammadi 1-1 – Canto de Karimi, a bola é desviada ao primeiro poste, Sanchez sai aos papeis da baliza, e Golmoqqcoisa empata a partida de cabeça.
76' Bravo 2-1 – A concluir uma série de passes falhados pela defesa do Irão, Bravo aparece isolado frente a Mirzapour (que ainda tem tempo de escorregar) e faz o segundo.
79' Zinha 3-1 – Cruzamento de Mario Mendez, e o Aztecotupi marca de cabeça e termina a discussão sobre o vencedor da partida.

Jogo 8 – Angola 0 – 1 Amigos do Scolari
O jogo que todos esperavam, o jogo da amizade, o cúmulo da ironia, o encontro entre a potência ultramarina do Séc XVI e a colónia africana, disputada curiosamente em Colónia. A apostar em Petit O -Magnifico-Que-Não-Apanhou-Cartões-Na-Coreia e Tiago, uma dupla extensivamente testada durante 8 minutos na preparação do torneio, a equipa do gajo de bigode não podia ter começado melhor, com Pauleta a rematar ao lado nos primeiros 20 segundos, e aos quatro minutos a conseguir fazer mais que no Euro 2004 inteiro, marcando o primeiro.
E último, já que a brilhante tactica do "pontapé prá frentex" popularizada por equipas tão notáveis como o Wimbledon adaptou-se a uma luva ao buraco de 40 metros que os fulanos de grená tinham no meio campo, com Petit e Tiago a preencherem muito bem o metro quadrado que cada um ocupava em campo. A segunda parte acabou por concluir as impressões que haviam ficado da primeira parte. Portugal a fazer cinco passes e perder a bola, e Angola a despachar biqueiros para frente. Destaque nesta segunda parte para o concerto de assobio da Orquestra Filarmónica dos Apoiantes a Portugal.

Golos:
4' Pauleta 1-0 – Figo ganha 5 metros em 3 a Jamba, o camião movido por força eólica da defesa Angolana, cruza para Pauleta que marca o primeiro.

Golo do dia


Passe longo do meio campo, Banistelróide desvia com a ponta do pé em profundidade para a corrida do Maciel das tulipas marcar o golo que decidiu a partida.


Scolari agradado
O selecionador da equipa dele não se monstrou preocupado com a exibição, dizendo mesmo que "Uma exibição brilhante é quando o adversário facilita", o que equivale a dizer que o jogo contra a Rússia não teve mérito, foram só eles que deixaram as bolas entrar. A explicar o 11 inicial, Scolari lembrou que "Já utilizei este esquema noutros jogos, por exemplo com o Luxemburgo, Simão de um lado e Cristiano do outro", embora a redacção não se lembre de nenhum jogo em que os dois jogadores estavam em lado nenhum. Quanto às declarações de Figo sobre a pobre exibição na partida, apenas disse que "Não vou falar porque se não amanhã sai que sou o pior homem de mundo". Agora é tarde demais para isso. Por uns 3 anos.

Lippi confirma Totti
O seleccionador italiano confirmou a entrada de Totti no 11 inicial no jogo de estreia contra o Gana, o que irá fortalecer a squadra azzurra, vinda de um semana onde perdeu o dinamo do meio campo Gennaro Gattuso. O médio já disse que se sente "contente por ter regressado", mas "preocupado com a possibilidade de voltar a parar por dois meses", referindo-se à especialidade de Essien.

Jogos do Dia (12-6)
Jogo 9: Australia – Japão (14:00), Sporttv, M6 (0-0)
Jogo 10: EUA – Rep. Checa (17:00), Sporttv, M6 (1-2)
Jogo 11:
Itália – Gana (20:00), Sporttv (2-0)

Posted Segunda-feira, 12 Junho 2006 by Silva in Diários do Mundial

%d bloggers like this: