Archive for Quarta-feira, 21 Junho 2006

Diário do Mundial XXI

Jogo 37 – Irão 1 – 1 Angola
O jogo mais visto do torneio. Angola marca primeiro, com Portugal a ganhar por dois, e fica bastante perto da qualificação, mas com o golo do México e o empate do Irão, o sonho da passagem esfuma-se tal balão do S.João em noite de vento com uma mecha demasiado forte.

Golos
60' Flávio 0-1 – Cruzamento da direita com Flávio a cabecear cruzado num gesto técnico perfeito
75' Bakhtiarizadeh 1-1 – Acho que me ter lembrado no nome já não é mau de todo.

Jogo 38 – Scolari Boys Club 2 – 1 México
Após ter garantido a qualificação ao segundo jogo, o SBC defrontou um México cujas capacidades futebolísticas não igualam a história de massacres realizados em solo Azteca. E é sem surpresa, que após um sufoco nos primeiros cinco minutos um contra-ataque conduzido por Simão encontra Maniche na àrea, que remata para fora do alcance do guarda-redes Mexicano. Com a Equipa Dele a dominar, o 2-0 chegou após uma mão de deus muito mal disfarçada de Rafa Marquez na sua própria àrea. E Simão marcou o penalty mais fácil da sua vida, enquanto Oswaldo Sanchez a limpar o traseiro ao poste esquerdo. Quando parecia que a goleada estava iminente, e as portas abriam-se (ou pelo menos, ficavam com uma fechadura) para Angola, um canto marcado pelo lado esquerdo do ataque Mexicano deu a Fonseca uma hipótese de atirar para o fundo das redes. Como Ricardo Carvalho não se mexeu, e Tiago estava muito ocupado a marcar um companheiro de equipa, o golo foi um evento natural. Mais tarde, as suspeitas sobre o nome "Scolari Boys Club" parecer algo ligeiramente amaricado foram confirmadas quando Caneira, após uma defesa difícil decidiu dar um abraço apertado a Ricardo, e este retribui a encostar a cabeça ao seu peito. E neste momento, sei como se sente um escritor de livros eróticos. Adiante. A segunda parte, que normalmente nunca vem com nada de novo, veio com uma equipa supostamente Portuguesa que se revelou não serem mais que clones de fraca qualidade dos que começaram a partida. O México aumentou a pressão, e Miguel, esse jogador com um grande sentido de àrea, decide dar uma entrada voadora sobre um Mexicano, e como se isso não chegasse, ainda decide aterrar com a mão em cima da bola. Oportunidade para Omar Bravo, que decide que acertar na baliza é demasiado fácil, e tenta acertar no espectador com o bigode falso e o sombrero na 12ª fila. Conseguiu acertar no que estava dez filas acima. Como Miguel já estava a jogar muito bem, Perez cai a disputar um lance com ele, mas Lubos Michel achou que tentou realizar um triplo mortal à retaguarda, e mostrou o segundo amarelo. Se tudo parecia simples para o SBC, os jogadores entenderam que não, e dimunuiram a sua performance até o México parecer ter mais dois jogadores em campo. A entrada de Nuno Gomes para o lugar de Postiga (dizem que jogou, eu não o vi), que consegiu imitar o seu falhanço clamoroso em 2002, de pouco adiantou, tendo a equipa do grunho Brasileiro acabado com uma vitória lisonjeira.

Golos
6' Maniche 1-0 – Contra-ataque conduzido por Simão na esquerda, e Maniche, que o tinha lançado, aparece solto na àrea para concluir um golo em tudo semelhante ao que marcou em Lyon em 2004.
24' Simão 2-0 – Penalty marcado sem hipoteses para Sanchez, que estava demasiado ocupado a segurar o poste esquerdo.
29' Fonseca 2-1 – Canto na esquerda, e Fonseca aproveita-se das férias metidas pela defesa para marcar o golo.

Jogo 39 – Costa do Marfim 3 – 2 Sérbia
A prova que vi o jogo errado, já que este teve trovoada, cinco golos, nove amarelos e duas expulsões.

Golos
10' Zigic 0-1 – Bola comprida, o avançado aproveita-se de uma saída algo disparatada para contornar Barry e marcar o primeiro.
20' Ilic 0-2 – Ainda para descobrir
37' Dindane 1-2 – Dudic corta a bola com a mão, e Dindane converte.
67' Dindane 2-2 – Cruzamento, e Dindane bisa de cabeça.
86' Kalou 3-2 – Como Dudic acha que parar uma bola com a mão não chega, dá uma segunda que ofereceu a Kalou a oportunidade de vencer um jogo.

Jogo 40 – Holanda 0 – 0 Argentina
No jogo onde se ia escolher quem jogava com a Escolha de Scolari e com o México, notou-se que houve alguma confusão com o jogo que tinha acabado horas antes: se ninguem queria jogar com o SBC dos primeiros 20 minutos, a equipa dos segundos 45 minutos parecia muito mais acessível. Por isso, nada como jogar devagar e deixar que a sorte resolva quem fica em primeiro. O que não aconteceu, porque estes foram dos piores 90 minutos que o Mundial já viu. Embora como tem nomes grandes, para os comentadores foi mel numa tosta.

Golos:

Golo do dia


Contra-ataque conduzido por Simão na esquerda, e Maniche, que o tinha lançado, aparece solto na àrea para concluir um golo em tudo semelhante ao que marcou em Lyon em 2004.

Radio Gaga
Péle, o 3º melhor jogador de todos os tempos (atrás de Mané Garrincha e Maradona), mas que para a FIFA foi a "escolha unanimemente aceite" para melhor jogador do século XX (o facto das votações da internet terem dado Maradona como o melhor certamente não conta) e tambem a pessoa que vai entrar na história por, em 1994, ter dito que "o dinheiro está a matar o futebol" enquanto exibia uma gravata MasterCard tem "gostado muito" da qualidade dos jogos, enquanto acha que o Brasil tem "feito o que se esperava" O MIP quer saber onde se pode arranjar uma TV como a dele para ver os jogos.

Jogos do dia
Jogo 41: Rep. Checa – Itália (15:00), (0-1)
Jogo 42:
Gana – EUA (15:00), (0-0)
Jogo 43:
Croácia – Austrália (20:00), (1-2)
Jogo 44: Japão – Brasil (20:00), (0-2)

Anúncios

Posted Quarta-feira, 21 Junho 2006 by Silva in Diários do Mundial

Diário do Mundial XX

Jogo 33 – Equador 0 – 3 Alemanha
Já com tudo decidido em relação a quem é que fazia as malas e a quem marcava mais uma semana no hotel, a Alemanha defrontou o Equador, que já tinha feito tudo o que interessava e por isto já pouco se incomodava com o resultado, e mesmo que se incomodassem, um golo de Klose logo a abrir practicamente que decidiu o resultado. Sem nunca criar perigo e com a Alemanha a gerir o esforço, a borefest continuou até que Klose aproveitou um passe brilhante de Ballack para marcar o segundo, transformando-o num candidato ao trono de melhor marcador do torneio. A segunda parte não trouxe nada de novo, excepto algumas entradas duras sobre Ballack e um golo num contra-ataque iniciado por Schweinsteiger, conduzido por Schneider e concluído por Podolski. E assim acabou a Alemanha por ganhar o grupo.

Golos
4′ Klose 0-1 – Mertesacker, sem saber bem como, consegue aproveitar uma sobra para colocar ao segundo poste, onde aparece Schweinsteiger que passa rasteiro para Klose que finaliza com um remate cruzado sem defesa.
44′ Klose 0-2 – Ballack passa a bola por cima da defesa equatoriana, Klose desmarca-se, desvia a bola de com o joelho e marca o seu quarto golo no mundial, a um de chegar à dezena no total.
57′ Podolski 0-3 – Contra-ataque da Alemanha, Schneider corre até à area e cruza para um Podolski marcar o terceiro já em queda.

Jogo 34 – Costa Rica 1-2 Polónia
Num jogo do qual tive o prazer de não assistir, dada a qualidade demonstrada anteriormente por ambas as equipas, a Polónia acabou por fazer exactamente aquilo que fez em 2002 – perder os dois primeiros jogos, e quando já não contava para nada, ganhar o terceiro. No entanto, a provar as capacidades de médium defensivo de quem escreve os diários, bastaram dois zaps para aquele canal que irá sobreviver por muitos e bons anos, a Sporttv , para apanhar dois golos. A Costa Rica marcou primeiro, com um livre de Ronald Gomez que além de passar por um buraco na barreira passa pelo no meio das pernas de Boruc. A Polónia empatou por Bosacki , tambem com um erro do guarda-redes pelo meio. Já na segunda parte, o mesmo jogador aproveitou mais um cruzamento de Kryznowek para dar à Polónia os três pontos, e o título de “menos horrível” do grupo A. E assim termina a participação de duas equipas que vão deixar saudades. Ou não.

Golos:
25′ Gomez 1-0 – Livre quase frontal, a barreira deixa três Costariquenhos ficarem num lado, a bola vai, muito surpreendemente nessa direcção e para ajudar o guarda-redes deixa a bola passar pelo meio das pernas
33′ Bosacky 1-1 – Canto, Porras sai mal e Bosacky aproveita para empatar
66′ Bosacky 1-2 – De novo de canto, Bosacky aparece entre os defesas Costariquenhos e cabeceia para dar uma despedida mais colorida à Polónia.

Jogo 35 – Paraguai 2 – 0 Trinidad & Tobago
Certamente deve ter sido um jogo excitante. Quem o viu, que faça um comentário sobre ele. Ninguem? Logo vi.

Golos
25′ Sancho 1-0 (AG) – Livre na esquerda, Gamarra desvia e Brent Sancho acabar por trair Jack.
86′ Cuevas 2-0 – Combinação com Santa Cruz, e Cuevas termina as dúvidas sobre o vencedor.

Jogo 36 – Suécia 2 – 2 Inglaterra
Com os dois países já practicamente qualificados, restava saber quem ia ter a honra de jogar com o Ecuador e com a Alemanha. Obviamente que a primeira hipótese parece muito mais acessível, e por isso ambas as equipas queriam vencer o jogo para ficar à frente do seu grupo. As coisas começam mal para a Inglaterra, quando Owen, ao tentar fazer um step-over, tropeça e coloca o joelho numa posição mais natural quando se é um G.I. Joe com as articulações gastas. O que o Owen não é, e logo aos três minutos o Robo-Kop entra para o seu lugar. O que se esperava que fosse um aborrecido acabou por ser disputado, mas com poucos motivos de interesse até que Joke Hole aproveita um ressalto da defesa aos 34 minutos e faz um remate bombeado bem fora da àrea que bate Isaksson, que mesmo com o seu 1.99m não faz mais que dar um pequeno desvio. A segunda parte chega, com a Suécia a decidir aparecer no jogo (coisa que não havia feito até então), e Allback, o rei dos remates ao lado, desvia um canto para igualar a partida. A partir daí, a Inglaterra limitou-se a ver jogar, e tambem duas bolas baterem no poste, e Gerard a limpar outra em cima da linha. A pressão Sueca foi passando com tempo, até que Gerard marcou um golo, que graças às pessoas simpáticas da Sporttv não vi. Mas a Suécia ainda foi a tempo de empatar com um golo após falhanço descomunal de Robinson e Sol Campbell (desconcentrado pela presença de Ashley Cole e Ljundberg na sua proximidade) por Larson, apesar da defesa de 10 em linha demonstrada em algumas situações. Prova que os Ingleses não estavam tão assustados com a Alemanha desde 1941.

Agora a versão alternativa, vista pelos comentadores da Sporttv: MEU DEUS QUE GRANDE JOGO DE FRANK LAMPARD O MELHOR E MAIS BOM JOGADOR DE FUTEBOL DE PLANETA E OH MAS QUE TIRAÇO DE JOE COLE >fap< >fap< >fap< O MELHOR GOLO ALGUMA VEZ VISTO NUM RELVADO >fap< >fap< >fap< ISTO É AINDA MELHOR QUE O SEGUNDO GOLO DO MARADONA CONTRA A INGLATERRA EM 86 >fap< >fap< >fap<
Acho que já ficamos todos com a ideia. Adelante

Golos:
34′ Joe Cole 0-1 – Remate bombeado a passar por cima de Isaksson, num dos melhores remates do Mundial.
51′ Allback 1-1 – Canto marcado, e o principe do tiro ao lado acerta em cheio de cabeça, com Ashley Cole ainda a saltar como se tivesse uma coisa enfiada (não vamos por aí -ed), mas já cabeceia dentro da baliza.
85′ Gerrard 1-2 – NÃO VI PORQUE NA SPORTTV SÃO URSOS
90′ Larsson 2-2 – Edman lança para a àrea, a bola bate no chão e passa por cima de Campbell, e quando Robinson se lança já está Larsson a meias com Mellberg a desviar para as redes.

Golo do dia


Remate bombeado a passar por cima de Isaksson, num dos melhores remates do Mundial.

Golo do dia de ontem eleito
O golo do dia 19 foi eleito por maioria, usando o método de uma pessoa fechada numa sala com a mão levantada. O vencedor foi o golo de Rebrov.

Owen de fora
O avançado do Newcastle que ontem decidiu imitar um praticante de yoga estará practicamente de fora do Mundial, segundo Eriksson: “Talvez ele esteja fora do Mundial, ainda não tenho a certeza. Mas não parece bom, de todo“. Isto vindo de uma pessoa que levou Rooney quando se pensava que tinha o pé metido numa trituradora, será o equivalente a dizer “Não joga mais na vida. A rótula desceu ao tornozelo e os ligamentos desapareceram“.
Jogos do dia
Jogo 37: Irã Costa – Angola (15:00), (1-0)
Jogo 38:
Scolari Boys Club – Mexico (15:00), (1-1)
Jogo 39:
Costa do Marfim – Sérbia (20:00), (2-1)
Jogo 40: Holanda – Argentina (20:00), (1-2)

Posted Quarta-feira, 21 Junho 2006 by Silva in Diários do Mundial