Diário do Mundial XXXII

Alemanha 3 – 1 Scolari Boys Club
Após a derrota nas meias finais, restava às duas equipas lutar pela medalhinha de bronze e um diploma para meter na parede. O que não é grande incentivo para que já esteve a “90 minutos da final”, mas é o que se arranja. Além do mais, 64 é um número de jogos mais redondo que 63, pelo que qualquer dia ainda vai haver jogos para decidir até ao 14º lugar, porque número mais redondo que isso só acabando com o Mundial, o que olhando para este, até nem era mau. Mas indo para o jogo, que começou mexido, com a Alemanha a ter o domínio dos primeiros cinco minutos, mas o SBC reagiu enérgicamente (o mais que as pernas permitiam, pelo menos) e por 15 minutos pareceu ir disputar o encontro, até que Kehl obriga Ricardo a estirar-se para manter a bola fora da baliza, o que serviu para a Alemanha voltar a inclinar mais o campo para a baliza de Ricardo. A primeira parte terminou com mais uma tentativa de um salto encarpado com triplo mortal à retaguarda de Cristiano Ronaldo, já a demonstrar a escola JVP do salto para a piscina, com a carinha de dor e a rotaão do tronco na direcção do àrbitro. Como o youtube é uma pequena maravilha da internet, aqui fica o lance. A segunda parte começa da mesma forma que a primeira, e acaba por ser Schweinsteiger a abrir o marcador, num lance onde o Ricardo’03 volta a aparecer em grande. Como estar com um golo de desvantagem não é desafio que chegue, Schweinsteiger cobra um livre tenso ao segundo poste, e Petit desvia com mestria para o fundo das redes, colocando a Alemanha a vencer por dois. A resposta veio de Deco, que finalmente decidiu aparecer, forçando Kahn a defesa apertada. Após um livre de Cristiano “A BOLA É MINHA E SÓ EU JOGO BUÁAAAAAAA AQUELE MENINO BATEU-ME” Ronaldo defendido por Kahn, a Alemanha partiu para o contra-ataque, e ante um abananado Petit, Schweinsteiger remata forte, colocado, e dentro da baliza, para terminar qualquer dúvida sobre o jogo. Com o desafio já decidido, e uma segunda parte que se resume a “Cristiano Ronaldo a engonhar” e à expressão “Enrabazung”, Nuno Gomes aproveita um cruzamento de Figo, e com um mergulho prefeitamente legal e vistoso reduz o nível de derrota de “embaraçosa” para “avantajada”. Interessante a noção de “antecipação” dos comentadores da SIC, que engloba um jogador aparecer sozinho ao segundo poste, com o defesa seguinte na linha do cruzamento a 10 metros de distância. Minutos depois terminava a partida, e tambem as carreiras internacionais de Kahn, Figo e Pauleta. Destaque para o “roubo descarado” do Japonês Toru Kamikawa, ao subtrair 15 segundos de jogo aos rapazes de Scolari, que davam perfeitamente para marcar 3 golos, entre cinco mortais à retaguarda do Cristiano Ronaldo e do Nuno Gomes a ajeitar o cabelo.

Golos.

56′ Schwinsteiger 1-0 – Remate de fora da àrea, com a bola a assassinar o papagaio invisível no ombro de Ricardo.
60′ Petit 2-0 – Schweinsteiger cruza forte e rasteiro, e Petit, com toda a sua experiência atira para dentro da baliza.
78′ Schwinsteiger 3-0 – Contra-ataque, Petit dá cinco metros ao jogador Alemão que ainda tem tempo para pentear o cabelo antes de rematar cruzado com tudo, até um golo.
88′ Nuno Gomes 3-1 – Cruzamento de Figo, e Nuno Gomes aparece a finalizar com um salto empranchado à frente. Coisa que o Ronaldo só usa para enganar ninguem (um bocado como a grande finta dele).

Golo do dia:

Contra-ataque, Petit dá cinco metros ao jogador Alemão que ainda tem tempo para pentear o cabelo antes de rematar cruzado com tudo, até um golo.

Pauleta e Figo despedem-se
Portugal despediu-se ontem dos seus dois recordistas, Figo com 127 internacionalizações e Pauleta com a fantástica soma de 47 golos. Dos quais, quatro marcados em competições internacionais. Com um total de 1087 minutos (distribuídos por 15 jogos), Pauleta marcou um golo a sensívelmente cada três jogos. Tal como diria o filósofo Peter Griffin, “nice”.

Estatísticas de Pauleta em competições internacionais
Euro 2000: vs. Alemanha, 67 minutos, 0 golos
Mundial 2002: vs EUA, 90, 0
Mundial 2002: vs Polónia, 90, 3
Mundial 2002: vs Coreia, 68, 0
Euro 2004: vs Grécia, 90, 0
Euro 2004: vs Rússia, 57, 0
Euro 2004: vs Espanha, 46, 0
Euro 2004: vs Holanda, 75, 0
Euro 2004: vs Grécia, 74, 0
Mundial 2006: vs Angola, 90,1
Mundial 2006: vs Irão, 90, 0
Mundial 2006: vs Holanda, 45, 0
Mundial 2006: vs Inglaterra, 62, 0
Mundial 2006: vs França, :67, 0
Mundial 2006: vs Alemanha: 76, 0

Golos em falta
Ultimamente não tem aparecido a parte gráfica dos golos do Dia. Amanhã começam a aparecer todos.

O JOGO
Finale: Itália – França, 19:00

Posted Domingo, 9 Julho 2006 by Silva in Diários do Mundial

%d bloggers like this: