A Semana em Jornal 1-1/7-1-2007

Por um motivo qualquer, lá vamos fazer uma coisa nova. A imprensa desportiva nacional mete nojo, como já se sabe. No entanto, existe tambem a velha questão da imparcialidade.

Como aprofundar a qualidade da cobertura de cada clube saía caro (praí 650 euros ao fim do ano), vamos usar um sistema de classificação conforme o destaque dado nas capas. Como poderá haver alguma distinção entre as capas do Jogo vendidos a Norte e a Sul, é usada a versão on-line.

Cada capa receberá uma pontuação designada para cada clube:

1 ponto por uma capa normal, quando mais nenhum dos grandes joga nesse dia ou não jogou no dia anterior, ou o clube em questão jogou no dia anterior;
1½ pontos por uma capa em que a preferência é dada sobre outro dos grandes (quando jogam os dois no mesmo dia, por exemplo);
2 pontos quando o destaque da capa é dado a um clube que simplesmente não jogou, omitindo resultados do dia anterior de outros clubes (mesmo que jogue no mesmo dia). Estes estão denotados em itálico.

Capas sobre outro temas (outros clubes/selecção/federação/liga/jogadores do estrangeiro) não são contabilizadas (apenas para efeitos de contagem total). Já se sabe que a imprensa geral em Portugal vive para os três grandes, por isso já nem vale a pena fazer grande alarido sobre isso.

Outra tabela irá medir o bias das capas em questão. Por exemplo, a Bola colocar na capa uma notícia relativa ao Porto seria uma novidade. Agora capas do género “FOI DENTRO” ou “ERA FALTA”já não são novas nessa publicação, e demonstram uma certa animosidade que não deveria ser visível naquele que se considera o melhor jornal desportivo Português. A pontuação para essa tabela segue a opinião pública sobre a orientação desses jornais: A Bola como um orgão não oficial do Benfica, O Jogo como um baluarte do Portismo e o Record como a bíblia dos adeptos Sportinguistas. Assim sendo…

-1 Ponto para uma capa que “desafia a lógica” e elogia um “rival”;
0 Pontos
para uma capa que não transparece nenhum favorecimento;
1 Ponto para uma capa que exulta os “feitos” do clube com algum exagero;
2 Pontos para uma capa onde uma notícia de menor importância do clube é dada a capa
2 pontos
para uma capa dedicada a dizer mal de um “rival)

No entanto, por motivos logísticos, apenas irá ser apresentada na próxima semana, com retroactivos.

A pontuação é apresentada como “cores”, ou seja R.G.B., o que no futebol nacional se traduz por Benfica.Sporting.Porto. Um gráfico segue-se no final.

Assim sendo, vamos à primeira semana de 2007:

O Jogo

01-01 Quaresma votado jogador no ano
02-01 Entrevista a Anderson
03-01 Permanência de Kikin
04-01 Caso transferência João Pinto/Veiga
05-01 Caso Nuno Assis
06-01
Rui Costa volta
07-01
Rochemback quer Sporting
Totais:
3.2.2

A Bola

01-01 não saiu
02-01 Entrevista Fernando Santos
03-01
Não-transferência de Manuel Fernandes
04-01
Benfica tem direito a transferência de Maniche e Deco
05-01
Vieira indignado com caso Nuno Assis
06-01
Carlos Sousa no Dakar
07-01
Vitória do Benfica
Totais:
5.0.0

Record

01-01 não saiu
02-01
Cristiano Ronaldo marca dois
03-01
Pereirinha inscrito no Sporting
04-01
Novela Rochenback
05-01
Especulações transferências pós-caso N. Assis
06-01
Regresso Rui Costa
07-01
Goleada Benfica
Totais:
3.2.0

Ao fim da primeira semana…

BSP: 11.4.2
Escandaleira: 1
Jogadores emigrantes: 1
Outros: 1

Gráfico Semana 1

 

Previsões semana dois: Após a eliminação na Taça, é de esperar que a primeira capa de Segunda esteja ocupada pelo Porto nos três jornais. Ainda sem jogos por mais uma semana, após a fonte da eliminação do Porto secar, os jornais vão-se dedicar essencialmente a transferências, com as notícias de Rochenback e de um possível novo número 10 do Benfica a ocuparem o lugar de destaque. Caso o Benfica consiga bons resultados no Dubai pode ainda conseguir mais umas capas.

Posted Domingo, 7 Janeiro 2007 by Silva in A Semana em Jornal

%d bloggers like this: