433, XXVI Edição, 21-02-2007

De Champioons Leegue
Em holandês, porque me apeteceu. E porque o PSV derrotou o Arsenal por 1-0, levando a eliminatória para a casa maldita dos Gunners, também conhecido como “o Estádio da Luz se tivesse acabamentos”. No jogo mais esperado da jornada, o Real conseguiu uma vitória tangencial enquanto Robinho caía frente ao Bayern por 3-2, Raúl marcou os dois primeiros golos do Real com Lucio a intrometer-se na contagem, mas para variar, na baliza certa. Um terceiro golo de Van Cavaalo parecia colocar o Real no caminho de uma goleada, mas na segunda parte, com Robinho estendido no relvado, o Real foi-se abaixo, e apenas por inépcia do Bayern o resultado se mantinha de pé, e o Robinho no chão. Já no fim, Van Bommel aproveitou uma falha da defesa Merengue, e rematou forte para o fundo das redes, comemorando em estilo, enquanto Robinho caía mais uma vez. Uma vitória que não deixa de ser uma, embora force o Real a estar preparado para ter que correr atrás do resultado. Mesmo assim, a direcção do clube diz que Capello irá ao Calderón. Muito provavelmente, com batatas e legumes. Continuando em Espanha, o Barcelona foi surpreendido pelo Liverpool com golos dos golfistas Riise e Bellamy enquanto o Valência apanhou um Inter muito descansadinho à sombra do Calciocaos e vai defender um empate a dois na segunda mão. A Roma decidiu colorir os seus equipamentos com amarelo, e viu 8 no jogo frente ao Lyon que acabou num nulo, o mesmo resultado com que o Milan saiu de Glasgow frente à equipa verde às riscas do sítio. O Manchester saiu de “Lili” com uma vitória por 0-1 com um golo que resume o fair play britânico que os comentadores da Sporttv tanto gostam de apregoar. A animação prosseguiu nas bancadas, com uma carga policial bem ao gosto de Nicolas Sarkozy, que já prometeu “CARGAS POLICIAIS PARA TODOS, ATÉ OS JOGADORES“. E por fim, o Porto vai a Londres com um mais que previsível 1-1 na bagagem, com o destaque da partida a ir para o golo de Raul Meireles, com a bola a acertar em Lampard (o que diga-se, não é propriamente difícil) e o quase imediato empate por Shevchenko que redescobriuque uma baliza é a coisa branca com redes, e não o gajo gordo a precisar de ir à praia com uma rede na cabeça que fica atrás da baliza. Isto enquanto Terr, para evitar ter que disputar uma bola com Bruno Alves, decide enterrar o tornozelo no chão e sai para dar lugar a Robben, que deu lugar a Obi Mikel ao intervalo. Quaresma estive próximo de marcar ainda na primeira parte, mas o remate bateu no poste. Tivesse ido mais baixo, e podia ter batido em Frank Lampard e desviar de novo para dentro da baliza. A demonstrar os critérios largueirões nas competições Uefeiras, Makelele, Essien e Pepe saíram com uma tonalidade mais amarelada que a vermelha que se podia exigir.

Copa Uê Fá
Em brasileiro, porque o Braga eliminou o Parma com um golo de Diego já nos minutos finais, dando a estocada final num Parma que já só vive das memórias de eliminar o Benfica de João Pinto nas meias finais da Taça UEFA. Desta vez, foi o Menino de Ouro do Bairro do Falcão a rir melhor no final, indo jogar agora frente ao Tottenham. Curiosamente, e uma coisa para Salvador reflectir, esteve mais gente em Braga do que em Parma. Quanto ao Benfica, após um susto inicial provocado por uma clareira que deu em golo, entrou na segunda parte decidido a dar a volta e assim foi, indo agora jogar contra o clube onde joga o Anti-ciclone dos Açores, Pedro Pauletta.

Noutros jogos, destaque para o Maccabi Haifa, que derrotou o CSKA em Moscovo, o Leverkusen que evitou sofrer em Blackburn seguindo em frente, e o Bremen, que depois de ganhar por 3-0 em casa frente ao Ajax teve que socorrer-se a um golo de Hugo “é o que for” Almeida para seguir em frente.

Porto e Benfica ganham, Sporting não Paça.
… mas as piadas do Sporting com móveis ou trocadilhos com “Paços” estão tão gastas como as sobre o Paulo Bento. Isto porque o Sporting gosta tanto delas que nem arranja um treinador a sério nem se decide a ganhar um jogo frente à futura equipa da Ikea.

O Porto limpou a Naval com quatro desmarcações a rasar o fora de jogo (infelizmente para A Bola, em todos os lances em jogo) com a Armada Argentina a fazer das suas novamente enquanto o Benfica derrotou o Nacional. Desse jogo, o que fica para a história é a 61ª lesão de Ruim Costa.

A New Low
É raro, esteve planeado para ser uma permanent fixture, mas isto metece uma musica a acompanhar. Ora cliquem no respectivo:

Isto era a capa do Record de Terça Feira, dia 20:

pontofinal.jpg

Isto já é mau que chegue. O problema é que se esqueceram da verdadeira Supermini:

Disclaimer: nem eu sei se isto é uma mini. Ao contrário de vocês todos, eu mantenho-me sóbrio 24 horas por dia, e o resultado é este blog mesmo assim. E esta piadinha também é um novo baixo para aqui a casa da bandalheira. E é de mim, ou a barriguinha do Superhomem encaixa bem no Miccoli? E desde quando é que eu faço disclaimers? Isto é mesmo servido assim e quem quiser que coma.

Note-se que no mesmo jornal, após o empate do Porto frente ao Chelsea, a capa estava prefeitamente bem escolhida:

Ou talvez não.

Jorge Costa, treinador de futebol

Façam o favor de imaginar isto com voz de trailer: “Dois homens. Um clube. Uma posição. Só um pode ser… Não, eu faço esse serviço mesmo, para variar:

treinadordobraga.jpg

Infelizmente, o final do filme já é conhecido por todo. Jorge Costa chega a treinador principal após Rogério Gonçalves apresentar acordar uma rescisão amigável.

No seu melhor estilo Jack Bauer, Jorge Costa recuperou dois jogadores para o jogo contra o Parma. Porque não há tempo para ficar sentadinho na maca à espera de recuperar. E a alternativa era ser esganado até ficarem roxos.

Outro disclaimer: Como se consegue reparar, eu não faço trailers. Só encontrei onde estava o microfone e queria saber se ainda funcionava. O MIP não se responsabiliza por hemorragias auriculares após estarem em contacto com a voz do redactor disto, que chegou a ser convidado para fazer os ruídos da Arca da Aliança, mas era tão realista que um dos fulanos do estúdio ficou automáticamente surdo. E sim, isto é suposto ser MESMO mau.

E falando em Jack Bauer…

… o Inter somou a16 vitória consecutiva, conseguindo mesmo alargar a vantagem para a Roma, que perdeu em Empoli. Gordoaldo estreou-se da melhor forma frente ao Siena ao apontar dois golos da vitória por 3-4 do Milan.

Enquanto isso, Flachi acusou cocaína num controle anti-doping. Quanto inquirido sobre a situação apenas disse “Vou esclarecer tudo a tempo oportuno. Até lá, metam o nariz nos vossos assuntos que eu meto nos meus!

Sinasteride Lisboa e Benfica
Após Nuno Assis e António Tavares, mais um cliente do departamento médico do Benfica foi apanhado com qualquer coisa a mais no sistema circulatório. Paulo Barata da equipa de rugby acusou sinasteride, um produto para a queda capilar tambem pelas suas capacidades de mascarar outras coisas como a testosterena, coisa que de facto, deve faltar em alguem que gosta de passar o dia debaixo de meia duzia de gajos. Este incidente (o TERCEIRO, se bem que ninguem esteja a acusar de nada) pode vir a explicar a nova secção de ciclismo por dois motivos: ou andam a fazer os testes obrigatórios ao doping, perdão, suplementos vitamínicos e tambem o que levou uma pessoa séria e Portista como o José Azevedo a vestir de vermelho:

É que quando a testa começa a subir, uma pessoa faz tudo para ela ficar lá em baixo. No fundo, os desfalques do Vale e Azevedo não eram para pagar o iate. Eram masé para comprar produtos para disfarçar a testa até acima das orelhas.

Posted Sexta-feira, 23 Fevereiro 2007 by Silva in QuatroTrêsTrês

%d bloggers like this: