Porra que estou cansado…

Cada vez que esta lata volta de reparações, tenho um ritual de oito ou nove horas em que tento restaurar a “normalidade” da coisa: re-instalar programas, repor definições e ver se não perdi dados pelo caminho. Loads of fun.

No entanto, qualquer pessoa que já tenha passado pelo suplício sabe que o pior não são as coisas grandes que são complicadas: I mean, posso ter-me esquecido momentaneamente que a firewall que usava era a Sygate, mas nada que meia hora a ver o backup da pasta de programas não resolvesse. Até o risco de instalar a webcam (um fóssil com drivers pré -WindowsXP) correu sem grandes problemas. O grande problema foi a verificar a que minha ferramenta de trabalho habitual, o Corel (Agora na versão X3, que me parece a 12 com outro nome) estava com o incómodo hábito de colocar uma virgula onde um ponto era muito mais conveniente. Pois bem. Após aproximadamente seis horas às voltas nisto, foi preciso olhar de passagem para a documentação pouco legal da coisa para descobrir o problema:

o_problema.png

Este. Sim, o problema estava no Windows. MAS QUANDO É QUE O PROBLEMA NÃO ESTÁ NO WINDOWS? Note-se que desconbrir onde andava o CD do Paint Shop Pro 7 (para quê mudar?) para tirar este screenshot foi ainda OUTRA aventura, a percorrer as pilhas de CDs orientado só pela luz do telemóvel.

E ainda falta descobrir que theme  tinha antes no XP… não haja dúvida: adoro computadores.

Posted Quinta-feira, 18 Outubro 2007 by Silva in Bandalheira

%d bloggers like this: