Copipress

Algumas pessoas que frequentam este tasco sabem dos postais experimentais que tenho feito com o Isolation. Pois bem, normalmente tenho-os feito aqui, mas como fica assim um nadinha fora de mão, e há tempos descobri uma reprografia no CC Dolce Vita, nada como experimentar.

Pois bem. A minha brilhante experiência com a Copipress resume-se a…

  1. Imagem sair desalinhada num lado, e embora tinham avisado para isso, tendo em conta que EU consigo alinhar numa impressora/scanner de 90 euros, é difícil acreditar que numa que custa sei lá quantas vezes mais, não consigam;
  2. Além do colour bleed típico de quem imprime em “fast/draft”, conseguiram a proeza de criar contornos dentro dos próprios contornos e até criar colour bleeding em zonas com cores sólidas;
  3. Para ajudar ao desastre, imprimiram um lado na orientação errada, coisa que até já parecia menor, e o que interessava era pagar e sair de lá o mais depressa possível

Assim sendo, meus senhores e senhoras pela primeira vez, um trabalho meu foi para o caixote de lixo mais próximo. Ainda dentro do shopping. Por isso se viram um gajo de barba com um casaco azul a despedaçar alegremente uma folha de papel por volta das 4 horas por lá, era eu.

Diz-se que a competência não tem preço, e a incompetência sai cara. Afinal de contas, custa 1.97 euros. Também há quem diga que a internet é o meio dos amadores. Afinal de contas, mesmo na vida real, qualquer empresa com algum capital pode dizer que faz um serviço profissional quando na realidade é o que se vê. Até fazia a minha imitação de Ian Brown, mas tenho-a feito tantas vezes nos últimos tempos que já nem tem piada.

Posted Sábado, 24 Novembro 2007 by Silva in Design

%d bloggers like this: