Aromatizadores

Há aromatizadores para todos os sítios, desde carros até gavetas e armários (ou para ser honesto, apenas para estes três sítios, não me lembro de mais nenhum) mas recentemente descobri o mais potente aromatizador disponível ao grande público:

trident.jpg

Após algum tempo nas pastilhas propriamente ditas e um menos nas Splash e Fusion, todas bastante desanimadoras por durarem pouco tempo até a sensação ser semelhante a mastigar uma borracha surpreendentemente maleável, decidi experimentar estas. Muito maiores, é óbvio que duram mais tempo. Mas não estou aqui para fazer publicidade à sua… err… “mastigabilidade”, mas sim às incríveis capacidades destas pastilhas como aromatizadores.

Como é conhecido pela única pessoa que frequenta este tasco e me viu recentemente, eu uso uma pequena bolsa para transportar toda a tralha com que ando atrás. Cuja tira, a unica parte semi-funcional finalmente cedeu ontem, mas isso são outras contas. A verdade é que estas pastilhas conseguiam dar um aroma fortíssimo à saca, bem como a tudo o resto; aliás, devo estar a ler o Picture of Dorian Gray a partir da única versão aromatizada com cheiro de morango existente no mundo. O mesmo se passou com um casaco, e a desgraçada da pen USB que ficou no mesmo bolso que um pacote por abrir deste potente aromatizador. A bolsa de substituição, com menos de um dia em contacto com esta bomba de aromatizões, já tresanda ao cheiro de morango artificial. Está aos meus pés, e mesmo assim cheira.

Meus amigos da Adams: coloquem um fio nas embalagens e façam uma versão “pinheiro silvestre”. Está na hora de tirar os  pinheiros dos retrovisores fora, e nada tem tantas hipóteses como estas pastilhas, que têm o extra de servirem para acalmar os nervos para aquelas secções mais chatas onde se anda a 5 horas por km.

Posted Quinta-feira, 27 Março 2008 by Silva in Bandalheira

%d bloggers like this: