Cinemateca Port…uense

E agora, tempo para um post sério que nada tem a ver com música.

Como é bem sabido pelos habitantes do Porto, a cidade está a atravessar um período em que está a perder a identidade devido a diversas gabinetes que ou prezavam o chico-espertismo onde o património era deixado à mercê dos elementos (Gomes) ou desprezado (Rio). Por isso é que a Praça de Lisboa, um belo ponto central do Porto à sombra dos Clérigos está vetado ao abandono e em risco de se tornar mais um mega “supermercado de cultura”, o histórico mercado do Bolhão irá, nos planos actuais, ser “reabilitado” em mais um centro comercial da moda (elevando para 3 o número de superfícies semelhantes numa área muitíssimo limitada), isto para não falar das centenas de prédios e habitações devolutas no centro da cidade.

No entanto, uma que começou a acontecer nos anos 90 e a “capital europeia da cultura” não conseguiu travar foi o encerramento de grande parte das salas de cinema no Porto; das diversas salas que povoavam o imaginário dos anos 80 (meus não, nem sou grande adepto do grande ecrã, mas já lá vamos), e com o encerramento dos Cinemas Medeia no mamarracho, o cinema não-pipoca sai do Porto, e mesmo esse fica afastado para os subúrbios.

Esta semana passaram-me um link para uma petição (que não acredito que funcione, mas abri uma excepção) para criar um polo independente da Cinemateca Portuguesa no Porto. O motivo porque estou interessado neste tema pode resumir-se a uma coisa: poucas horas depois de me terem passado o link para a petição e para o blog que coordena a iniciativa reparei que ia passar em Lisboa no mesmo espaço um dos meus filmes preferidos de sempre: All The President’s Men, com Dustin Hoffman e Robert Redford, sobre o trabalho de exposição do caso Watergate feito por dois jornalistas do Washington Post. Já vi o filme por diversas vezes, mas a hipótese de o ver realmente seria algo de muito bom.

Por isso, está na hora de pensar em re-aproveitar um dos muitos espaços que existem no Porto. Já que pouco se fez na “capital europeia da cultura”, faça-se agora, mais vale tarde que nunca.

Posted Domingo, 8 Junho 2008 by Silva in Cinema

%d bloggers like this: