Sobre letras de merda e a RFM

Como é bem sabido por algumas pessoas faço umas horas numa loja centro comercial na Boavista. Infelizmente, esse centro tem a RFM ligada todo o santo dia, o que dá cabo da paciência de um gajo. No entanto, estamos em altura fraca, pelo que tenho tempo para analisar as letras merdosas que por lá passam, e descobri uma banda que faz o Brandon Flowers parecer um poeta. Podem jurar a pés juntos pelo “pedigree” dos Per7ume, mas para escrever letras deste calibre, eu ao menos ia escrever alguma minimamente interessante como:

O trilho que perdi
A bússola que parti
A selva onde entrei
Uma tribo canibal
Um forno no matagal
Mas o prato principal
Sou eeeeeeeeeeeeeeeeu

Isto em praí dois minutos. Epá, por algum motivo a fazer alguma coisa, são instrumentais. Ou então, sou um poeta e nem sei.

Posted Quinta-feira, 5 Março 2009 by Silva in Bandalheira, Musica

%d bloggers like this: