DISCOS 2009: TOP 3

E aqui estão os três álbuns do ano, de novo sem qualquer ordem:

The Horrors – Primary Colours
A surpresa do ano. Depois de um primeiro álbum banal, a banda de Southend juntou-se a Geoff Barrow (Portishead), e os primeiros resultados começaram a surgir em Sea Within a Sea, uma composição de quase 8 minutos de rock psicadélico experimental. Era Março, e estava lançada a espera para o lançamento do álbum em Abril – e numa coisa rara, as expectativas elevadíssimas não foram defraudadas com o álbum.
As comparações com os MBV não tardaram, mas acabam por ser muito redutoras em relação ao som da banda. Sim, existe uma certa reverência à banda, mas Primary Colours é mais que um regresso aos tempos do chamado “Slowdriveride” – vale por toda uma mistura de influências, com uma produção brilhante, e há que admitir, o efeito surpresa.

Röyksopp – Junior

Após terem entrado de rompante em 2001, os Röyksopp passaram por fases menos boas – incluindo a sobre-exposição de Melody A.M. até ao inferior The Understanding. Chegamos a 2009, e o duo de Bergan volta a aparecer com colaborações de peso (Robyn, Karin Dreijer e Lykke Li, entre outros) e música a acompanhar. O álbum mais energético da banda até agora, Junior é um álbum pop brilhante, destacando-se os singles Happy Up Here e This Must Be It, bem como a épica Röyksopp Forever.
O álbum terá companhia – Senior, a lançar em 2010 (depois dos rumores que indicavam o final de 2009 como data provável), será mais aproximado do downtempo que caracterizou os primordios da banda. Estará escolhido o melhor álbum de 2010 quando ainda faltam alguns dias para ele começar ?

Super Furry Animals – Dark Days / Light Years
Depois de entrar no top de 2008 com o projecto Neon Neon, Gruff Rhys entra de novo no top, desta vez com os Super Furry Animals. Com uma carreira que já vai com quase 20 anos, os SFA nunca perderam a sua identidade, e com DD/LY voltaram a ser aclamados como uma das melhores bandas britânicas, e com uma consistência que faz ver a outras bandas galesas (>cof<Manicstreetpreachers>cof<).Os temas do álbum variam entre a crise, o best-of do Neil Diamond a ser tocado durante um bombardeamento, a inauguração de uma linha de eléctrico numa cidade idílica da Europa Central (incluindo uma contribuição vocal de Nick McCarthy dos Franz Ferdinand) e o propósito do queixo.

O álbum do ano, um destes três, vai ser anunciado dia 31. No próximo domingo, começam as listas para álbum da década.

Posted Sexta-feira, 25 Dezembro 2009 by Silva in Musica

Tagged with , ,

%d bloggers like this: