Archive for the ‘Cinema’ Category

WHOLE CITY DISASTER!

Epa… quando for grande quero fazer coisas destas :|

Posted Quarta-feira, 16 Dezembro 2009 by Silva in Cinema

John Hughes em música


Psychedelic Furs – Pretty In Pink


The Beatles – Twist and Shout


Simple Minds – Don’t You (Forget About Me)


M83 – Graveyard Girl

Posted Sexta-feira, 7 Agosto 2009 by Silva in Cinema, Musica

Tagged with , , ,

Almadarua 2009

PictureDepois de na semana passada o Centro Comercial Bombarda ter festejado o seu segundo aniversário, este Sábado há mais razões para sair à rua pelos caminhos alternativos do Porto – A rua do Almada entra em festa com mais um Almadarua.

Como os organizadores aparentemente esqueceram-se de pagar o domínio, vou ter que me fiar neste poster que vi no Amplificasom. Depois desta semana, para a próxima deve acontecer a inauguração da Jojo’s, bem como (salvo erro) as inaugurações na Miguel Bombarda. Tudo boas razões para ir passear pelo Porto nos próximos Sábados.

Posted Quinta-feira, 25 Junho 2009 by Silva in Cinema, Compras, Musica

Quero ver

Each and every man under mah command owes me 100 nazi scalps. And I want mah scalps.

Posted Quarta-feira, 18 Fevereiro 2009 by Silva in Cinema

“Scouts?”

Paul Newman, 1925~2008

Faleceu este fim de semana o que será a definição de “class act” no que diz respeito a actores em Hollywood. Desde a ilustre carreira como actor, passando pelo activismo político, corridas de automóveis (onde não só ganhou diversas corridas, mas também foi co-fundador da Newman/Haas, equipa onde Nigel Mansel conquistou o titulo de IndyCar) e a notável história do molho de salada cujos lucros revertem na totalidade para caridade, tudo na vida de Paul Newman transpirou estilo como poucos conseguiram.

A imagem retirada deste post é retirada de Slap Shot, a comédia de 1977 sobre uma equipa de uma liga menor de hóquei no gelo, porque se há pessoa que era capaz de responder a “All I can get” com esse estilo muito especial à insinuação “you suck cock“, era ele.

2008 está a ser um ano infelizmente fértil em mortes que esperamos que nunca sejam anunciadas, e esta é uma das que mais custa a ler.

Posted Segunda-feira, 29 Setembro 2008 by Silva in Cinema

À atenção do Mr. C0rp0rat3 Honda…

… mas que raio de filmes me andas a sugerir onde alguém decide não ficar com a Michelle Ryan ? Sweet Jesus Jones and the Mary Chain, é que nem eu sou tão tapado. E por mais que esteja a fugir ao ponto do filme, não deixa de ser a Michelle Ryan.

Ehem. Carry on.

Posted Sexta-feira, 29 Agosto 2008 by Silva in Cinema

All The President’s Men

Fazem hoje 34 anos desde que Richard Nixon apresentava a sua demissão do cargo de Presidente dos Estados Unidos na ressaca do Caso Watergate, onde ficava provado que o comité de re-eleição, com o conhecimento da Casa Branca, operava escutas nos escritórios dos Democratas.

Essencial para a ligação entre a as duas identidades foi a investigação de dois jornalistas, Bob Woodward e Carl Bernstein. Graças a um informador anónimo descrito apenas como “Deep Throat” (que veio a descobrir-se 30 anos mais tarde tratar-se de William Mark Felt, um alto funcionário do FBI), a dupla do Washington Post conseguia expor a ligação e provar o conhecimento e apoio às práticas ilegais de roubo, espionagem e escutas ilegais por parte de Nixon. No mesmo ano que a força das provas obrigava o presidente a apresentar uma sucinta demissão ao sectretário de estado, os dois jornalistas terminavam All The President’s Men, um livro onde relatavam todo o processo de procurar testemunhas dispostas a falar de modo a ligar os pontos de todo o esquema.

Carl Bernstein (Hoffman) e Bob Woodward (Redford)

Carl Bernstein (Hoffman) e Bob Woodward (Redford)

Apenas dois anos volvidos, era a vez da história passar a filme, com a adaptação do livro. A contar com Robert Redford (que já tinha a experiência de filmes baseados em tramoias políticas com o seu papel de Bill McKay em The Candidate) e Dustn Hoffman, o filme é uma peça magnifica sobre a era, não só por ter sido filmado, ter dois excelente actores nos papeis principais, mas principalmente pela excelente cinematografia que acompanha todo o filme.

Numa altura em que a política mundial desespera com os frutos da administração Bush e olha para Obama como uma última hipótese de salvação, Os Homens Do Presidente permanece como um dos melhores filmes sobre jornalismo e corrupção política, e um exemplo de como os media podem marcar uma diferença, nesta era onde o jornalismo mais parece servir de alimento para as massas sem provocar nem fazer pensar.

Posted Sábado, 9 Agosto 2008 by Silva in Cinema